TurquieVision  

Porquê a Turquia ?
Depois de se ter deslocado a Istambul, o prémio Nobel português José Saramago disse a um jornalista:
"Como pude esperar tanto tempo antes de me deslocar à Turquia?"
Qque levou Saramago a proferir estas palavras, um dos mais importantes escritores do século? O que viu ele durante a sua visita? O que lhe trouxe esta para tal sentimento? É sem dúvida impossível saber exactamente o significado de palavras tão pessoais, mas podemos arriscar algumas suposições. Esta não é uma tarefa fácil, visto a Turquia ser um país multi-facetado. É possível viver, a cada época do ano e em cada região, experiências diferentes.
DIFERENTES OLHARES
A
turquia pode ser descrita de forma distinta consoante o lugar de onde a olhamos. Para os leitores do prémio nobel da literatura Orhan Pamuk, a Turquia é antes de mais Istambul e as histórias dos habitantes desta antiga capital imperial.
O
s que ouvirem o pianista e compositor turco Fazil Say, numa das prestigiosas salas de concerto de um país europeu, definirão a Turquia como sendo um pais ocidental.

A Turquia do realizador Nuri Bilge Ceylan, palma de ouro no festival de Cannes, é a das pequenas aldeias iguais às da america latina e dos romances de Marquez.

Os leitores de Yasar Kemal, um dos maiores nomes da literatura turca, descobrem nos seus romances traduzidos em dezenas de línguas, o sul da turquia, o mediterrâneo, as montanhas do Taurus e as histórias dos

bandidos dessa região. Um olhar que se parece com o da Sicilia ou da Córsega.

O
s que ouvirem, nos festivais de renome internacional de jazz, Sabahat Akkiraz cantando cantos populares turcos acompanhados de instrumentos de cordas ocidentais sabem que a Turquia possui um património artístico onde se fundem e se transmitem no ocidente as crenças vindas do Irão e da ásia central as interpretações e as tradições do islão.

A Turquia é isto tudo, e se um visitante quiser percorrer todo o território, levará um album de lembranças extremamente rico.
A IMAGEM DE HOJE

N
o verão, o festival de jazz de Istambul, dará uma imagem de um país dinâmico que acolhe os mais célebres músicos. A isto, juntam se os lugares de animação mais conceituados, os hoteis de luxo à beira do bósforo, o bairro de Gálata a lembrar Soho com os ateliers de jovens criadores. Istambul é a única cidade do mundo que vive 24 horas sobre 24. Pode comer e divertir-se a qualquer hora, ver tudo o que quiser.

P
ara os que forem à Capadócia, no centro da anatólia, guardarão em memória a imagem de paisagens que parecem pertencer a outro planeta. Não muito longe, Ankara, que se tornou a capital da Turquia moderna, é um símbolo da república.
À leste e sudoeste do país encontram-se os santuários das mais antigas crenças e religiões, os centros mais importantes do cristianismo oriental e paisagens intocadas.
À oeste, na região egeia, onde se estendem vinhas, olivais e campos de algodão, a cultura mediterrânica de Homero parece renascer com os vestigios mais impressionantes da cultura greco-romana. As margens do mar egeu e mediterrâneo, possuem riquezas de espantar qualquer ateniense ou romano, herdeiro da grécia ou da roma antiga

A norte, à beira do mar negro, estendem-se planaltos, maravilhas da natureza onde na primavera crescem mais de 10 000 espécies endémicas.
Esta diversidade torna a Turquia dificil de descrever pela sua geografia.
Enquanto que o sul do país desfruta de um clima mediterrânico o do este é muito mais rude.
N o oeste, na costa egeia, crescem figos enquanto que no mar negro o clima humido favorece o crescimento de chá e avelãs.
As diferenças climáticas, as condições geográficas e os fluxos migratórios ao longo de toda a historia influenciaram os modos de vida dos seus habitantes deste vasto territorio. Por isso é que é possivel responder de diversas formas à pergunta " como é que as pessoas viveram ao longo dos seculos?".
A historia da Turquia que é longa e complexa não é a história de um único povo ou imperio, dai a sua riqueza.

Podemos ver esplêndidos vestigios da época romana mas também vestigios das mais antigas cidades prehistóricas do mundo.
A sudeste da Turquia, o sitio de Goblekitepe, datado de 11 000 anos, é considerado como o primeiro templo da humanidade.

Homero escreveu as suas epopeias nas beiras ocidentais da Turquia e a guerra de troia decorreu na mesma região.

Os vestigios de importantes cidades da época romana, tais como Efeso, Afrodisias, Priene e Mileto também se situam na Turquia.
Para partir à procura da arca de Noé ou refazer o percurso de São Paulo tem de ir no este e sudeste da Turquia. É igualmente aqui que viveram os construtores dos templos misteriosos situados no topo de Nemrut Dagi, não muito longe de
Eufrates ou os das cidades subterrâneas da Capadócia.

Nascido neste território, o império otomano, cuja soberania se estendeu desde o século XIII até ao século XX fazendo coexistir os seus povos, deixou em herança uma riqueza cultural com os seus palacios, mesquitas, bazars, obras de mestre turcos, gregos e arménios.

Os Dardanelos, onde houve as batalhas mais sangrentas da primeira guerra mundial também se encontram na Turquia. Ao adoptar em 1923 o sistema democrático este pais provou que uma república podia ser construida sobre a herança de um império.
Mas a Turquia é muito mais do qua a soma destas imagens todas. É na verdade um lugar onde se realizou o sonho e que se perpetua desde Alexandre o Grande: os clichés que nos vêm à mente quando falamos de oriente e ocidente perdem do seu valor e este dois mundos fundem-se um no outro na vida quotidiana deste país.
Com as suas fábricas, os seus arranha-céus, os seus rápidos meios de transporte, a sua população numerosa, as suas universidades e com a sua uma vibrante vida artística, a Turquia é um países mais deslumbrantes do Mundo. Um país de tradições centenárias e paisagens magníficas.

O "KEYIF", UM MODO DE VIDA

A
vida na Turquia poderia ser resumida pelo conceito de keyif, este prazer que torna mais fácil a vida nas grandes cidades. Encontrar-se com amigos, olhar para os vapur atravessarem o bósforo até Istambul, ler um bom livro, ou ver uma partida de futebol, isto é desfrutar do keyif.

Saborear os legumes recheados com vinage de romã de Gaziantepe, os kebaps de Urfa, o arroz de anchovas de Rize, as flores de curgetes recheadas do Egeu, os vinhos da Capadócia ou as sobremesas de açafrão de Mardin são exemplos do keyif. O keyif é de facto um sentimento mais duradouro, mais profundo do que o prazer: o keyif é a arte de agarrar o tempo que passa.
O que Saramago viu na sua viagem na turquia, as pessoa que encontrou, os pratos que comeu, é seguramente isso o keyif.
E você não espere mais tempo, venha até à Turquia....

Turquie Web Guide


Links
Copyright © 2006-2013 TurquiaVisao.com. All Rights Reserved.